Cristãos perseguidos no Afeganistão vivem isolados e são ameaçados constantemente
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Cristãos perseguidos no Afeganistão vivem isolados e são ameaçados constantemente

  • 04 de dezembro de 2019
  • 0 Comentários

Ser um cristão afegão significa ter coragem, chamado e obediência. Quando você nasce no Afeganistão, você já é considerado muçulmano; portanto, é como se não houvesse escolha do que – ou a quem – seguir. Ao se tornar cristão, um ex-muçulmano perde sua identidade civil, e se descoberto, pode perder a família, sua comunidade, sua casa e até sua vida.

Por causa das pressões política e social, manter em sigilo a fé em Jesus acaba sendo a opção de muitos muçulmanos que se convertem. Muitos foram mortos depois que a conversão foi descoberta; outros foram levados a clínicas psiquiátricas, já que ninguém em perfeito juízo abandonaria o islamismo; muitos têm suas propriedades destruídas ou repassadas para outros. Fatos que acontecem até mesmo diante da mera suspeita de que se tornaram cristãos.

Assim, se encontram em secreto, o que faz a Igreja Perseguida necessitar de instrução bíblica e líderes preparados. Os cristãos, em sua maioria, ficam sozinhos ou em pequenos grupos. Mesmo assim, muitos permanecem firmes em meio à forte perseguição e, apesar de todos os perigos, o cristianismo continua a crescer.

Não existem denominações no Afeganistão. A Portas Abertas registra a presença de seguidores de Cristo isolados e pequenos grupos de cristãos, mas nenhuma igreja organizada, estrangeira e de nativos.

Toda essa dificuldade em se declarar cristão no país e de ter contatos com outros cristãos, quase impossibilita o evangelho entrar no Afeganistão.

Então, como cumprir o ‘ide’ de Jesus? Para isso, a Portas Abertas tem utilizado várias alternativas como o uso de novas tecnologias. Assim, cristãos de áreas remotas podem ter acesso ao evangelho. Deus tem usado isso para transformar pessoas e trazê-las para perto dele.

Apesar de ser o 2º país na Lista Mundial da Perseguição 2019, receber o alimento espiritual tem fortalecido esses irmãos e irmãs. “Nãos estamos com medo, mas fortes e esperançosos”, declara um cristão local.

Como ajudar o cristão afegão
Nesse ano, um dos motes da Campanha Presentes de Esperança da Portas Abertas é a transmissão do evangelho a cristãos de áreas remotas do Afeganistão. Através de doações, os cristãos afegãos podem ouvir de Jesus, ser edificados com a Palavra e se converter a Ele.

Para saber mais, acesse: https://www.portasabertas.org. br/doe/campanhas/presentes- transmissao

 

Gospel Prime 

Olá, deixe seu comentário para Cristãos perseguidos no Afeganistão vivem isolados e são ameaçados constantemente

Enviando Comentário Fechar :/