Ex-ateu confessa: “Por muito tempo a comédia foi minha religião“
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Ex-ateu confessa: “Por muito tempo a comédia foi minha religião“

  • 04 de fevereiro de 2019
  • 0 Comentários

“Por muito tempo a comédia foi minha religião”, disse Michael, reconhecendo que fez do seu trabalho como comediante um meio de sustentação emocional diante das questões mais complexas da vida, o que por anos lhe deixou espiritualmente cego.

Quando lhe falavam de Deus, Michael não conseguia aceitar o fato de ter que viver para Ele, tornando-O a coisa mais importante acima de tudo. Por isso, a passagem de Mateus 10:27 sempre lhe pareceu muito incômoda. Ela diz: “Quem ama o pai ou a mãe mais do que a mim não é digno de mim”.

“Eu fecharia a Bíblia e iria embora”, disse Michael, se referindo a passagem. “A verdade é que eu estava desconfortável com o conceito de fazer de Deus a coisa mais importante da minha vida – mais importante do que seu cônjuge, seu filho, seu cachorro ou seu Xbox”.

“Esse tipo de pensamento era amaldiçoado para mim. Eu estava bem convicto sobre o meu objetivo na vida: eu queria ser um comediante”, disse ele, segundo informações do Christian Today.

Contudo, o falecimento de um amigo muito próximo foi o gatilho de que Michael precisava para enxergar a vida sem as lentes da comédia, mas pela perspectiva da finitude humana e o destino da alma após a morte.

“Eu não tinha ideia se ele acreditava em Deus ou se já havia se perguntado o que acontece depois que morremos. Me incomodou nunca ter passado pela minha cabeça fazer essas perguntas. E me incomodou ver que a comédia parecia não ter nenhuma resposta”, explica Michael.

O comediante então resolveu pensar por outra perspectiva e decidiu ler a Bíblia. Ele viu que aos poucos seu comportamento foi mudando para melhor, e permaneceu assim até hoje, crente de que Deus é real em sua vida.

“Eu estava estacionado em uma praça de compras quando decidi tentar olhar as coisas do ponto de vista cristão: ‘Se existe um Deus, e Ele é onisciente e todo amoroso, então Ele saberia tudo sobre mim, e eu encontraria satisfação final nEle, e esse relacionamento afetaria todos os relacionamentos da minha vida de uma maneira positiva”, disse ele.

 

Gospel+ 

Olá, deixe seu comentário para Ex-ateu confessa: “Por muito tempo a comédia foi minha religião“

Enviando Comentário Fechar :/