Ex-satanista se converte, vira pastor e conta testemunho: “Eu odiava meu pai”
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Ex-satanista se converte, vira pastor e conta testemunho: “Eu odiava meu pai”

  • 23 de dezembro de 2019
  • 0 Comentários

A relação de Brian Cole com o seu pai não foi boa durante a maior parte da sua vida, principalmente na infância. Ele contou à CBN News que desejou crescer para poder descontar toda a sua ira no próprio pai.

“Eu odiava meu pai. Eu pensava quando chegaria a idade em que fosse capaz de agredir meu pai a socos e que eu nunca estaria bem com ele”, disse ele. Na época, o ex-satanista sofria com os xingamentos e hostilidades dos colegas mais velhos no ensino médio por causa da sua aparência, o que lhe deixou bastante frustrado e violento.

“Eu tinha 10 anos e não queria estar em casa, não queria estar na escola e não queria estar na igreja”, lembra Brian. Para parecer forte, ele terminou se envolvendo com o mundo do crime, andando com pessoas violentas e usuários de drogas.

“Eu adorava que as pessoas me admirassem e que elas tivessem medo de mim. Eu era o cara”, disse ele. Com apenas 14 anos o ex-satanista foi preso pela primeira vez por porte de maconha. Essa foi apenas uma das muitas vezes que ele iria preso ao longo da vida, incluindo crimes como venda de drogas, violência e vandalismo de igrejas e cerca de 250 casas.

“Ver o medo nos olhos das pessoas – até nos olhos dos guardas – alimentava meu ego”, disse ele. Quando estava na prisão, Brian decidiu se aprofundar no satanismo. Ele converteu toda a sua revolta pessoal em um pensamento contra Deus. A igreja que frequentava quando criança não entendia o seu comportamento e por isso ele se distanciou ainda mais.

Mas também foi na prisão que o agora ex-satanista teve a oportunidade de se reencontrar com a Bíblia Sagrada. Na detenção havia um programa de recuperação para viciado em drogas e parte do tratamento era a leitura da Bíblia nas horas vagas. Cada integrante do grupo recebeu um exemplar da Palavra de Deus e Brian foi um deles.

“Eu estava na casa dos 40 e simplesmente não queria mais viver”, disse, lembrando que o que até então era só uma tarefa de reabilitação contra às drogas se tornou em um renovo espiritual. “Em vez de eu preencher as horas vagas do dia [lendo a Bíblia], o Evangelho estava preenchendo os espaços em branco na minha vida”, disse ele.

Finalmente, Brian aceitou Jesus em 22 de janeiro de 2009 e renunciou ao satanismo. Ele entrou em contato com a sua mãe e com o pai, a quem pediu perdão. Eles se reconciliaram e o ex-satanista ouviu que era amado e que seus pais sentiam orgulho dele. “Eu não tinha ouvido essas duas palavras a vida toda”, disse Brian.

Após sair da prisão, Brian ingressou em uma igreja, estudou Teologia e se tornou pastor no ministério Faith Riders Motorcycle Ministry, de Chequamegon, Wisconsin. Agora ele é um exemplo de transformação para outras vidas.

“Quero ser uma imagem de esperança para qualquer pessoa, especialmente os envolvidos em crimes e ex-presidiários, os feridos, os manipulados e os que saem das drogas. Quero que eles tenham a mesma coisa que consegui. Eu quero mostrar Jesus a eles”, disse ele, com informações do God Reports.

 

Gospel+

Olá, deixe seu comentário para Ex-satanista se converte, vira pastor e conta testemunho: “Eu odiava meu pai”

Enviando Comentário Fechar :/