Igrejas alemãs são processadas por usarem sinos com símbolos nazistas
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Igrejas alemãs são processadas por usarem sinos com símbolos nazistas

  • 15 de fevereiro de 2019
  • 0 Comentários

O autor, parente de vítimas do Holocausto, alegou que pediu repetidamente às igrejas que os sinos fossem removidos, mas foi ignorado. A queixa foi apresentada no último dia 2 de fevereiro.

Friedemann Kahl, porta-voz da Igreja, disse à agência de notícias KNA que as inscrições podem ser removidas, mas que a ação deveria ser conciliada com as regras sobre preservação de monumentos históricos. Kahl afirmou ainda que os líderes da entidade escreveram às igrejas processadas e agendaram uma reunião, em abril, para discutir o assunto.

Heike Taubert, ministra de finanças da Turíngia, declarou que o estado pode ajudar a instalar novos sinos, caso essa fosse a decisão da Igreja. No entanto, disse também que os sinos nazistas fazem parte do lado sombrio da História da Alemanha. “Eu não me preocupo muito em escondê-los ou alterá-los”.

O autor do processo também apresentou uma queixa contra a vila de Herxheim am Berg, depois que as autoridades permitiram que um sino dedicado a Hitler continuasse pendurado na igreja local. Lá, os fieis são convocados por um sino decorado com a frase Alles Fuer’s Vaterland(“Tudo pela pátria”), o nome de Adolf Hitler e uma suástica.

A congregação judaica da Turíngia já havia se queixado dos seis sinos nazistas no final de janeiro. Em entrevista ao jornal Thüringer Allgemeine , o presidente Reinhard Scramm disse que o uso dos sinos era “doloroso” para os judeus locais e indicava uma “amnésia histórica”.

Em 2018, a revista Der Spiegel revelou que pelo menos 23 sinos nazistas ainda fazem partes das igrejas alemãs.

 

Folha Gospel 

Olá, deixe seu comentário para Igrejas alemãs são processadas por usarem sinos com símbolos nazistas

Enviando Comentário Fechar :/