Vitrine de Paraty, Flip pode atrair até 20 mil pessoas para a cidade
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Vitrine de Paraty, Flip pode atrair até 20 mil pessoas para a cidade

  • 23 de julho de 2018
  • 0 Comentários
A Festa Literária Internacional de Paraty  (Flip) começa na quarta-feira (25), e, pela 16ª vez, a cidade vai ver seus restaurantes, hotéis e ruas cheias de leitores, escritores, críticos literários e outros trabalhadores da indústria do livro. Se o calendário da cidade já inclui festas que atraem mais público ou mais dinheiro que a Flip, nenhuma gera tanta divulgação para a cidade litorânea do sul fluminense, onde o turismo ocupa uma fatia de 70% a 80% da economia. 
O prefeito da cidade, Casé Miranda, acredita que mesmo que o Festival da Cachaça ou a Festa do Divino concentrem mais visitantes, não há como comparar a divulgação que a festa literária produz."A gente tem muito a agradecer por essa visibilidade. Isso também é uma questão econômica, uma mídia espontânea que a gente não tem nem como mensurar o tamanho do valor", diz o prefeito, ao lembrar que a cidade tem mais de um século de tradição na realização de eventos. "A Flip veio ser a joia da coroa. É um evento importante, de grande visibilidade nacional e até fora do Brasil e veio para melhorar a qualidade de todos os eventos em Paraty".
Para 2018, a expectativa de Paraty é que entre 15 e 20 mil pessoas visitem a cidade para participar da festa. O Festival da Cachaça, que ocorre este ano entre 16 e 19 de agosto, chega a concentrar o dobro disso, segundo o prefeito, mas o perfil do turista que chega com a Flip é de um poder aquisitivo muito maior.
Há alguns anos, a movimentação trazida pela Flip gerou uma programação paralela que toma conta de casarões de Paraty com discussões e festas que passaram a ser conhecidas como Off-Flip. Em 2018, parte dessa programação é considerada parceira do evento, que terá um número recorde de espaços alternativos de discussão da literatura. A curadora da Flip, Josélia Aguiar, conta que o recorde de 20 casas parceiras é positivo e que muitas vezes os assuntos das mesas principais ganham desdobramentos interessante nos palcos alternativos.
"O crescimento dessas casas parcerias potencializa muito a Flip. Quanto mais casas parceiras e programações, melhor, porque a Flip acaba se transformando em um grande happening [acontecimento]. Um lugar onde todo mundo vai querer estar".

(agenciabrasil)

Olá, deixe seu comentário para Vitrine de Paraty, Flip pode atrair até 20 mil pessoas para a cidade

Enviando Comentário Fechar :/